fbpx

Que é Pátria e quem é Patriota?

Argemiro Aluísio Karling

1. A pátria

A pátria é você. A Pátria é o Presidente da República, são os militares, os deputados, os vereadores; Pátria são os professores, os trabalhadores, os jovens, os estudantes, as mães e as crianças; Pátria somos todos nós; Pátria é o nosso Brasil, verde/amarelo.

Pátria é nossa Constituição. Pátria somos nós, debaixo deste lindo céu. Olhem para fora e vejam se não é lindo mesmo! Existe outro céu como este?

Pátria, somos nós e nossas leis, nossos costumes, nosso modo de viver.

Pátria é nossa música, nossa alegria, nossa vida e nossas festas e tradições.

Pátria é nossa língua. Língua portuguesa que é falada no Rio Grande do Sul, no Paraná e lá no meio dos matos da Amazônia. É a língua com que nossa gente se entende, com que nossa gente canta, com que nossa gente escreve. É a língua que foi usada para contar nossos feitos, nossas vitórias e nossas bravuras.

É a língua usada pelos nossos poetas para nos fazer pasmar, chorar.

Pátria são nossas flores, nossas aves, nossos bosques e nossos rios.

Pátria é cemitério onde estão nossos pais, avós, que nos criaram e nos educaram, para onde foram os heróis que defenderam nossa terra.

Pátria é o nosso céu, nosso povo e nosso solo.

Pátria é nosso berço, nossa casa, nosso cemitério e o túmulo dos antepassados.

Pátria é nosso lar, nossa família que nos dá alegria e felicidade.

Pátria é nossa liberdade, nossa fé, nossa vida.

Pátria é nossa terra, nossa riqueza, nossa educação!

2. Quem é patriota

– Patriota é quem faz alguma coisa boa a seu colega, ao seu amigo e até ao inimigo.

– Patriota é quem ajuda os outros, interessa-se pela vida e pela educação deles.

– Patriota é quem se interessa pela saúde dos seus vizinhos, pelo bem-estar deles.

– Patriota é quem quer a felicidade dos outros e faz alguma coisa por essa felicidade.

– Patriota é quem procura saber mais para que possa andar com as próprias pernas.

– Patriota é quem trabalha, quem sofre pelo Brasil.

– Patriota é o trabalhador que, de manhã, ao acordar, salta da cama e diz: “Vou trabalhar para engrandecer meu Brasil, para fazê-lo rico e forte.”

Patriota é o trabalhador responsável que pensa na grandeza do Brasil e trabalha para o seu progresso.

– Patriota é a mãe que educa bem o seu filhinho, que gosta dele, que o alimenta bem para se tornar um brasileiro, sadio e corajoso.

– Patriota é o pai que trabalha e traz o dinheirinho para casa, para alimentar seus filhos, comprar roupas e pagar a educação deles.

– Patriota é o pai que dá instrução e educação a seu filho, para fazer dele um cidadão livre da ignorância, livre dos espertos; homem que foi para a escola e sabe pensar melhor, trabalhar melhor, ganhar mais e poupar mais.

Patriota é o pai que dá tudo o que pode para educar seu filho.

– Patriota é o professor que recebe a criança na escola para fazer dele um brasileiro consciente, responsável, estudioso. Para fazer dele uma pessoa inteligente, esperta, que faça alguma coisa pelos outros e pelo Brasil.

– Patriota é o médico que salva a vida dos brasileiros, que recupera o homem para o trabalho.

– Patriota é o advogado que faz justiça, que não se vende e não compra ninguém.

– Patriota é o padre e o pastor que pregam a verdade, o amor, o bem e a  justiça; que procura melhorar o coração do brasileiro e fazer com que este ame a Deus e a nossa Pátria.

– Patriota é o moço leal, sincero, honesto e trabalhador.

– Patriota é a criança que estuda, que ajuda a mamãe e o papai para a grandeza do Brasil.

– Enfim, patriotas são todos os que cumprem seus deveres; pessoas que cumprem e fazem cumprir as leis.

3. A formação do patriota

A escola de hoje deve ser um programa de atividades – não estamos mais na época do homosapiens” e sim do “homo sapiens faber”. O homem racional que usa os meios e processos do homem da oficina.

De nada vale o homem conhecer muito, se não sabe fazer nada. Precisamos, sim, formar o homem sábio e educado, treinado para a ação, para ajudar e construir. A escola antiga preparava o erudito, o intelectual, o crítico, o orador…

Hoje, já se vê o mundo, a sociedade e o homem como uma unidade. Preparar o mundo com sua tecnologia, ciência e artes para a sociedade e o homem cidadão. Preparar uma sociedade ideal para o homem viver feliz nela; e preparar um homem forte, feliz, ajustado, trabalhador para formar essa sociedade ideal.

Precisamos formar o homem sábio, crítico e conhecedor dos problemas brasileiros. Formar o homem ativo, participante e responsável, que tenha coragem de sair de seu egoísmo e ajudar seu irmão; o homem que tenha coragem de combater o erro, a mentira e a corrupção; o homem que tenha coragem de trabalhar e cooperar na linha legal da democracia, ao invés de se refugiar na ala esquerda com subversão.

Precisamos formar o homem curioso, que sempre quer saber mais.  Que lê jornal todos os dias, revistas, livros, que ouve noticiários, que pensa e encontra novas ideias para melhorar nosso Brasil.

Os objetivos da educação mudaram, pois outras são as necessidades da sociedade. Hoje, não se admite mais a chefia de um único homem. Quem deve governar é o povo. Mas, que povo? Aquele que, na escola, aprendeu a obedecer? Aquele que, na escola, passivamente ouviu lições? Aquele que decorou nomes e datas, sem fazer correlações?

Só sabe governar o homem livre, aquele que, na escola, participou; que foi treinado para liderança.

 Democracia é isso! É participação de todos, é governo de todos, cada um em seu setor, conforme sua capacidade específica.

Para participar, é preciso entender; e para entender, é preciso escola. Para participar, é preciso coragem; e para ter coragem, é necessário educação e responsabilidade.

Para participar, é necessário saúde, educação, mas também cuidar da educação.

Pátria é o Presidente da República – são os militares, os deputados, os professores, os trabalhadores, os jovens, os estudantes, as mães e as crianças.

– Pátria são nossas leis, nossos costumes e tradições.

– Instrução para que se possa andar com os próprios pés.

Para termos um Brasil forte, é necessário ter homens sábios e fortes.

4. A quem cabe formar esse patriota?

Educação, quem dá? Ninguém! É o próprio educando que se educa. O professor apenas oferece condições. Por quê? Porque queremos homens responsáveis, homens livres, que tenham iniciativa e queiram alguma coisa.

A própria criança deve querer se educar, deve querer progredir. A ela devemos dar a responsabilidade de educar-se.

Aos professores, cabe estimular a inteligência, a vontade da criança. Aos professores, cabe formar hábitos de leitura, de estudo.

O professor não pode coagir, obrigar, desajustar, arrastar, mas, sim, convencer pelo exemplo, pela sua vida.

À educação, cabe modificar o mundo, levantar o homem.

O futuro do Brasil está nas mãos dos professores!

“Que quiseres pôr na Pátria, ponha-o antes na escola.” Queremos continuar com democracia no Brasil, precisamos pôr democracia na escola (Humbold).

– Democracia é: acordar, despertar, tornar-se sábio, envolver-se ativamente e agir.

Meus amigos, minhas crianças, estamos na semana da Pátria. É uma semana de festas, de alegria.

Todos devem saber o porquê. É o aniversário da Independência do Brasil. O Brasil tornou-se livre, passou a ser dos brasileiros; o Brasil agora é nosso, todinho nosso.

Porém, é preciso cuidar, tem muita gente de olho nele. É muito rico, tem muita terra boa, é muito lindo. Mas, não vamos entregar nosso Brasil, não! Vamos defendê-lo, vamos estudar, conhecer bem nosso Brasil, trabalhar para que fique mais rico ainda e pedir para o nosso exército ficar de plantão para não deixar o inimigo entrar.

Assim, vamos ser um Brasil grande, forte e glorioso. Viva sempre, o nosso Brasil!